http://vinhoegastronomia.com.br/userfiles/93e048c28deae8015adbfe8c96fbefa9.jpg


Promoções

http://vinhoegastronomia.com.br/userfiles/434f3e7f97922e2f13bb52752bc86f56.jpg








Enoblogs - blogs unidos pelo vinho

Belos portugueses da World Wine Experience no EAT

Por Edecio Armbruster com Silvia Cintra Franco

 

 

 

A importadora World Wine organizou evento com rótulos de vinícolas portuguesas de grande qualidade e renome como a Quinta Vale Dona Maria, a Casa Agricola Roboredo Madeira - CARM e Herdade do Rocim.

 

 

As dicas de V&G: CARM Maria de Lourdes 2010; Quinta Vale D Maria DOC 2011; Olho de Mocho 2011; Quinta da Falorca Branco 2012.

 

 

A  Casa Agricola Roboredo Madeira - CARM é vinícola do século XVII onde são produzidos os vinhos CARM.  Entre seu “Biowine”, sem o uso de SO2, estão dois exemplares que chamam a atenção. Um branco Maria de Lourdes 2010, a base de Gouveia (80%), Rabigato (10%) e Moscatel (10%) e um tinto Maria de Lourdes 2008, 100% Toriga Nacional. Ambos com perfil diferente quando comparados aos vinhos assim chamados  “normais” e a um preço de R$120,00. 

 

 

Também da Casa Agricola Roboredo Madeira merece especial referência o CARM “CM”  Reserva 2007 fruto de corte de 90% de Turiga Nacional e o restante de Turiga Franca e com 18 meses de contato com o carvalho. Vinho de muito extrato, muito corpo que pede uma caça ou uma carne mais substanciosa para harmonizar. Seu preço de R$330,00  é candidato a ocasiões especiais.

 

 

Do Douro, mais precisamente do Vale do rio Torto, estava presente a vinícola Quinta Vale Dona Maria cujo trabalho é focado na tradição do Douro com o plantio de diferentes cepas e dirigida por Cristiano Van Zeller, um dos cinco Douro Boys, assim chamados porque se uniram anos atrás para fazer vinhos de grande qualidade no Douro. 

 

 

É o caso da elaboração do seu Quinta Vale D Maria DOC 2011 (R$398,00), onde participam ao redor de 41 castas diferentes. Nos CV-Curriculum Vitae DOC 2011 e o Quinta Vale D Maria “Vinha Francisca” DOC 2011 (ambos a R$598,00) participam 5 castas na sua elaboração. Não se deve deixar de experimentar o Quinta Vale D Maria Porto Reserva Lote nº 11, um Tawny soberbo.

 

 

 Da Herdade do Rocim, no Alentejo, salientamos o branco Olho de Mocho 2011 (R$115,00) 100% da uva Antão Vaz e com fermentação em barrica. Vinho agradável, de bom corpo,  longo e de ótima acidez que pede uma boa comida para acompanha-lo.

 

 

A mesma atenção merece o Quinta da Falorca Branco 2012, elaborado com 100% de Encruzado,  somente em inox. Vinho alegre e de acidez marcante,  para um bom inicio de refeição ou de conversa.

 

 

Uma boa pedida para matar a sede de bons vinhos são estes portugueses da Casa Agricola Roboredo Madeira, Quinta Vale Dona Maria e Herdade do Rocim.





Sobre o vinho e gastronomia Anúncie Segurança e Privacidade Trabalhe na V&G Comunicar Erros Redes Sociais Fale Conosco