http://vinhoegastronomia.com.br/userfiles/93e048c28deae8015adbfe8c96fbefa9.jpg


Promoções

http://vinhoegastronomia.com.br/userfiles/434f3e7f97922e2f13bb52752bc86f56.jpg








Enoblogs - blogs unidos pelo vinho

Bodega Experimental, vinho originais sem aristocratices

Do “drop dead gorgeous” Gabriel Pisano, um gato talentoso

 

Por Silvia Cintra Franco

 

Foi Jancis Robinson, respeitadíssima crítica britânica, quem disse de um vinho de Gabriel Pisano, o Etxe Oneko, em 2007: este vinho é o filhote do ‘drop dead gorgeous’ (‘lindo de morrer’ numa tradução livre) Gabriel Pisano, da nova geração da família. Atenção Uruguai, aí vem Gabriel!

 

Estive com ele na terça-feira (27/11) para degustar seus vinhos e entrevistá-lo em jantar organizado por sua importadora a Vinci no Eñe com pratos uruguaios feitos pelo irmão chef Germán Pisano especialmente para harmonizar com os vinhos originais de Gabriel Pisano, e devo concordar com Jancis Robinson quanto à originalidade de vinhos e, claro, ao drop dead gorgeous deste jovem talentoso enólogo.  

 

Gabriel Pisano faz parte da equipe de enólogos da família Pisano que faz belos vinhos no Uruguai. Viajou o mundo em busca de mais conhecimento e prática em enologia: África do Sul, Austrália, Priorat na Espanha. Não foi às mecas do vinho, França e Itália, pois buscava técnicas diversas e também sair da concepção de vinho para aristocracia, no que nossos bolsos agradecem!

 

Viña Progreso, uma Bodega Experimental, de Gabriel Pisano faz vinhos para acompanhar refeições, vinhos que crescem com a comida. E também vinhos de grande relação custo benefício. Na Vinci toda a linha custa US$29, à exceção do ícone Sueños de Elisa, a tia geógrafa que desenha (e fez seus rótulos) sempre ao despertar. Em breve no mercado brasileiro. A Viña Progreso produz apenas 20 mil garrafas ao ano, prá lá de butique, sem as aristocratices, arrogância e altos preços daquelas.

 

Viña Progreso, que fica no bairro de onde tira o nome, compra uvas de vizinhos e da família Pisano, mas o trato no vinhedo segue à risca as indicações de Pisano. E na bodega ele retoma práticas do Priotato e recria outras tantas. São vinhos modernos, originais, sem excessos de madeira que cabem no bolso!

 

Notas de degustação


Reserva Syrah Rosado 2010 Não passa em madeira
Aromas frutas vermelhas, framboesa, cereja, potente em nariz.
Na boca fresco, seco, magro e de boa persistência. Boa acidez, intenso e potente em boca. Vinificado e fica sur lees um mês à baixa temperatura.
Casa bem com o bolinho de bacalhau do chef Germán Pisano. U$ 29
 na Vinci.
 
 
Reserva Sangiovese 2008  !!!
9 a 12 meses em barricas
Uma agradabilíssima surpresa. Notas de frutas vermelhas, algo terroso, com a tipicidade da casta.Tem acidez mais marcada que o normal no Uruguai. Taninos finos. Um sangiovese mais potente que o italiano. Está pronto, mas pode guardar mais tempo. Para os amantes da sangiovese, um Sangiovese muito bem feito e acessível!


 
Reserva Petite Syrah 2008

Para fugir das mesmices.
Aromas de frutas negras, pimenta, especiarias, acidez marcante, mas muito agradável.
Na boca, taninos finos. U$29 na Vinci. Foi muito bem com o bife à milanesa de carne gratinada com purê de papa com puerro.do chef Germán Pisano.
 
 

Reserva Cabernet Franc 2008

Muita personalidade. Mineral, grafite, terroso. Tânico e macio. U$29 Vinci.
 
 
Reserva Tannat 2008
9 a 12 meses em barrica francesa 50% novas.

Um tannat bem feito e fino. U$29


 
Grand Reserva Old Vin Tannat 2006!!! Finesse
18 meses em barrica francesa de 100% novas
Tannat de vinhas de 60 anos em média.
Bela estrutura, finesse, elegância.
Mentolado, tanino secante e longa persistência. Ainda bem fresco. $39,90 na Vinci.


 
Sueños de Elisa !!!+
Tannat fermentado em cimento aberto.
Frutas maduras, ameixa, chocolate amargo.
Finesse pura em boca., especiarias. Taninos fantásticos, bem civilizados, grande equilíbrio.
Leveduras selvagens e aromas terciários.
Vinho elaborado totalmente à mão, de máquina usa apenas a envasadora.

 

Bravíssimo, Gabriel pelos vinhos e à excelente cozinha do chef Germán Pisano que deu a V&G a receita de suas batatas Astérix.

 





Sobre o vinho e gastronomia Anúncie Segurança e Privacidade Trabalhe na V&G Comunicar Erros Redes Sociais Fale Conosco