http://vinhoegastronomia.com.br/userfiles/93e048c28deae8015adbfe8c96fbefa9.jpg


Promoções

http://vinhoegastronomia.com.br/userfiles/0ebfed7b22d146d4cabdd13b7eb9dafc.jpg








Enoblogs - blogs unidos pelo vinho

Quinta do Mondego, novos pioneiros, vinhos modernos, características únicas

Dão recentemente recomeça o reviving, retomando qualidade com identidade!

 

 

Por Guto Martinez

 

 

Algumas regiões produtoras possuem um nome tão familiar que mesmo os que não bebem habitualmente já tiveram algum contato. É o caso de Dão, região portuguesa localizada na Beira Alta demarcada há mais de 100 anos e recentemente reviving, revivendo e retomando importância, segundo Hugh Johnson 2015, e entre eles os vinhos da Quinta do Mondego.

 

 

Entretanto, acontece o desafio para os produtores do Dão. E que tipo de desafio? O primeiro é o da qualidade. A tradição aponta  que existem muitas expectativas para determinados vinhos, os quais devem apresentar determinadas características sem que se cometam os erros do passado; e a segunda questão, que deriva da primeira, é a da variedade: como um produtor pode marcar sua identidade sem fugir de determinadas regras. 

 

 

Lançado este desafio, a Quinta do Mondego, importada pela Vinci, apresentou seus vinhos na presença da enóloga Joana Cunha Francisco Olazabal, proprietário da Quinta do Meão. Quinta do Mondego está localizada a 420m de altura e protegida do excesso de secura do ar pela Serra da Estrela,

 

 

O resultado, como já se espera de todos os projetos nos quais a paixão se une à experiência, é um vinho que traduz o terroir da Quinta do Mondego e que consegue fazer vinhos de alta qualidade com uma identidade muito marcada e com características únicas.  

 

 

As inovações da Quinta do Mondego incluem a utilização de castas como a Cercial, típica de vinhos da Ilha da Madeira, num branco fresco e seco, e a produção de um vinho rosé (rosado), feito a partir da sangria do mosto de outro vinho que leva o nome da própria Quinta - este, por curiosidade, criado a pedido do pai de Joana Cunha. 

 

 

A Quinta do Mondego está em fase de internacionalização, sendo o Brasil uma das principais rotas para este produto. A importação está a cargo da Vinci, e certamente agradam os paladares dos brasileiros. Não deixe de conferir estes vinhos!

 

 

Notas de Degustação 

 

Mondeco Branco 2013

 Um vinho com muito frescor, é indicado como aperitivo pelo produtor, mas por ter um grau de acidez pronunciado, também deve acompanhar bem pratos leves, como frutos do mar. Destaque à herbacidade e mineralidade em nariz, e um final agradável de azeitonas verdes. R$67 na Vinci.

 

 

Munda Encruzado 2011

 Vinho cuja primeira safra foi produzida em 2005, este branco estagia em barricas novas de 500 litros, e em seguida passa por seis meses de descanso em contato com as borras. É um branco encorpado, com notas aromáticas de tostados e especiarias, um toque de aspargos e um leve mentolado. A acidez também marcada o torna um ótimo exemplar de branco português. 

 

 

Quinta do Mondego Rosado 2011 

 Um vinho de cor rosa intenso, muito vivo, demonstrou jovialidade mesmo já aos quatro anos de idade. No nariz, morangos frescos e um toque de cereja acompanhados de goiaba, é um vinho seco e com boa acidez. Chega a ser quase tânico, tem um corpo médio e é bem distinto de outros rosés portugueses. R$67 na Vinci.

 

 

Mondeco Tinto 2009

 Fresco e moderno, este vinho passa muito pouco por madeira (10% em barricas usadas), e tem uma cor rubi intensa e brilhante. No nariz, frutas negras e uma potência marcante. Possui um corpo médio a alto e uma boa persistência. Muito fresco e estruturado. R$67 na Vinci.

 

 

Quinta do Mondego 2007 !! 

 Segundo vinho na hierarquia do produtor a ser servido, é um tinto com uma cor rubi com granada intensa, já apresentando uma unha de amadurecimento. No nariz, aromas que se desdobram, com frutas negras (ameixas), cacau, aromas animais, pimentas negras, além de um mentolado que parece ser característico dos vinhos desta região. É encorpado e persistente, com taninos muito redondos, frutas perceptíveis no paladar. Muito fresco e elegante. R$132,52 na Vinci.

 

 

 

Munda Touriga Nacional 2009 !!! 

 A baixa produção deste vinho o torna uma joia rara, que denota a melhor expressão da Touriga Nacional no terroir do Dão. Uma bela cor rubi violácea traz no nariz um suave aroma de frutas negras e violetas, com aspargos, cogumelos, café. Encorpado e muito elegante, os taninos parecem crescer em boca. Ótima persistência, é sem dúvida um vinhaço!

 

Parabéns à Vinci por importar os bons vinhos da Quinta do Mondego!





Sobre o vinho e gastronomia Anúncie Segurança e Privacidade Trabalhe na V&G Comunicar Erros Redes Sociais Fale Conosco