http://vinhoegastronomia.com.br/userfiles/93e048c28deae8015adbfe8c96fbefa9.jpg


Promoções

http://vinhoegastronomia.com.br/userfiles/0ebfed7b22d146d4cabdd13b7eb9dafc.jpg








Enoblogs - blogs unidos pelo vinho

Dor de cabeça por causa do vinho? Vá de SO2 Free!

Não são poucas as pessoas, infelizmente, que têm dor de cabeça depois que bebem vinho. E não é ressaca, não. É o efeito do SO2, o anidrido sulfuroso contido nos vinhos.

 

E por que os enólogos insistem em adicionar SO2 ao vinho, sabendo que muita gente se sente mal?

 

Porque é o SO2 que protege o vinho do O2, o oxigênio. E como você já deve ter anotado, no contra rótulo dos vinhos vem sempre a indicação de conter sulfitos.

 

Mas agora, com a tendência de se fazer vinhos orgânicos, alguns enólogos vêm fazendo um esforço para reduzir a quantidade de SO2 nos vinhos.

 

A boa notícia é que CARM, de Filipe Madeira, que em 2007 contou com um de seus vinhos na lista de Top Ten da Wine Spectator, traz ao Brasil agora seu Carm SO2 Free, tinto e branco sem anidrido sulfuroso. 

 

CARM  SO2 Free é vinho orgânico, sem clarificação , mas passa por uma filtração tangencial antes de ir para a garrafa. Tem uma textura mais rústica, saborosa, é equilibrado e muito interessante. Um vinho maravilhoso. R$99 na World Wine. A Casa Agrícola Roboredo Madeira - conhecida por CARM - é uma empresa familiar do século 17  e produz uvas orgânicas a partir da agricultura biológica, sem uso de defensivos e produz também azeitonas em 200 hectares de oliveiras e extrai apenas azeites extra-virgem.

 

Aqui no Brasil, Marco Danielle do Atelier Tormentas, reduziu drasticamente o SO2 em toda a sua linha de vinhos, inclusive no respeitado Fvlvia. Não é fácil encontrar seus vinhos, entretanto. Mas a sommelière Sonia Denicol, a "madame do vinho", pode conseguir algumas garrafas (madamedovinho@terra.com.br).

 

Quer saber mais?

Trascrevemos aqui a excelente explicação  de João Afonso em “Sulfuroso e Sulfitos” na Revista de Vinhos portuguesa * 

 

 

"O Enxofre e as Videiras
Fundamental à alimentação da videira, o enxofre é também um dos principais aliados da planta na luta contra os fungos do míldio e em particular do oídio. “Enxofrar” é um termo muito usado pelos viticultores durante a Primavera quando a chuva e humidade aliada às temperaturas amenas oferecem condições óptimas ao desenvolvimento destas doenças criptogâmicas. Contudo o excesso de “enxofradelas” pode conduzir à acidificação do solo e se for aplicado próximo da vindima pode fazer baixar em demasia o potencial redox do vinho resultante, desenvolvendo-se o conhecido “sulfídrico” (cheiro a ovos podres), sempre desagradável e discutido recentemente nos Segredos do Vinho – Redução.

O dióxido de enxofre mais conhecido por anidrido sulfuroso (vulgo sulfuroso) é a forma mais comum de utilização enológica do elemento enxofre. A sua principal função é de antioxidante mas também possui funções de desinfectante porque é bactericida (em particular) e fungicida (como já vimos) a que se junta uma outra função de solvente de compostos fenólicos presentes na película (aumenta a extracção), melhorador de aroma e afinador de cor.


O anidrido sulfuroso, com a simples fórmula de SO2 é, de longe, o produto enológico mais usado na adega.


Ao ser adicionado ao mosto logo após o esmagamento das uvas o sulfuroso elimina bactérias e as leveduras mais frágeis e indesejáveis permitindo que apenas as melhores estirpes sobrevivam e tomem contra do processo fermentativo que se segue.


Um vez o vinho feito e como o seu estágio e evolução é feito em “redução” (ou ausência de contacto com o oxigénio) o SO2 garantirá as melhores condições de todo este processo em cuba, barrica ou garrafa." * (em http://www.revistadevinhos.iol.pt/segredos_do_vinho/sulfuroso_e_sulfitos_103) 

 

 

Uma dica: vinhos sem SO2 exigem larga decantação, coisa de muitas horas para evitar o sulfídrico! Um brinde à degustação moderada e sem dor de cabeça!





Sobre o vinho e gastronomia Anúncie Segurança e Privacidade Trabalhe na V&G Comunicar Erros Redes Sociais Fale Conosco