http://vinhoegastronomia.com.br/userfiles/93e048c28deae8015adbfe8c96fbefa9.jpg


Promoções

http://vinhoegastronomia.com.br/userfiles/67dd6359d5ca9d6d89ab39f98880b956.jpg








Enoblogs - blogs unidos pelo vinho

Douro não é só Porto: os vinhos da Quinta de la Rosa

Já de algum tempo que o Douro deixou de ser sinônimo de Porto e passou a abrigar vinhos de qualidade e expressão. Recentemente a Revue Du Vin de France publicou - em suas exclusivíssimas páginas que abrigam tão somente matérias sobre o vinho francês - uma degustação crítica de tintos do Douro e o Quinta de La Rosa 2008 levou o terceiro lugar entre os 16 selecionados entre uma centena de tintos da região. E levou porque atende a um quesito fundamental: capacidade de expressar personalidade, identidade.

 

Quem ama o vinho, ama a diversidade e a vida que pulsa dentro da taça e é capaz de expressar o lugar de onde veio. E o Quinta de La Rosa 2008 faz por merecer este distinguido terceiro lugar da RVF.

 

Quinta de La Rosa 2008 é um vinho pleno de personalidade, com aromas sutis, perfumes florais e uma pimenta negra de contra ponto. Na boca é sedoso, um vinho equilibrado e notável, importado pela Ravin. Passa em barrica francesa por 12 meses e bem vale os R$98!

 

 

Os tintos de Quinta de La Rosa são elaborados com as uvas típicas da região, as mesmas que fazem o vinho do Porto: Touriga Nacional, Touriga Francesa, Tinta Barroca e Tinta Roriz. O Quinta de La Rosa Reserva 2007 passa 15 meses em barrica e é uma beleza de vinho: aromático, elegante, cremoso na boca. R$ 289.

 

A destacar também os Portos: Quinta de La Rosa Porto LBV 2006, muito frutado, suave e equilibrado. Quinta de La Rosa Porto 10 Year Tawny é um tawny complexo, macio. Ambos os Portos têm suas uvas esmagadas em lagar, um tanque de pedra, e a pisa é à pé, o que é hoje no Douro uma exclusividade dos grandes portos, pois os mais simples passam por “pisa mecânica”.

 

Sophia Bergqvist, dona de uma personalidade cativante e proprietária da Quinta de La Rosa juntamente com seu pai Tim, esteve recentemente no Brasil, para apresentar seus vinhos. Jorge Moreira, eleito melhor enólogo português em 2010, é há muitos anos o enólogo da vinícola. Quinta de La Rosa é uma vinícola que possui vinhedos próprios numa das áreas de maior excelência: a de Cima Corgo, próxima de Pinhão. Ali a montanha se inclina perigosamente sobre o Douro, muita pedra, pouca chuva, um calor brutal e vinhos de personalidade, caráter, elegância e equilíbrio com o inconfundível DNA do Douro.

A degustação se deu no restaurante Rosa Maria, um restaurante novo da Vila Madalena com uma proposta similar ao livro de receitas Rosa Maria de onde tira o nome: pratos para duas pessoas. O chef Luigi Marnoto criou um cardápio especial e recomendo vivamente a paleta suína e o ragu acompanhados de um personalíssimo Quinta de La Rosa 2008!

Serviço: www.ravin.com.brwww.restauranterosamaria.com.br,

Douro não é só Porto: os vinhos da Quinta de la Rosa
Douro não é só Porto: os vinhos da Quinta de la Rosa
Array
Douro não é só Porto: os vinhos da Quinta de la Rosa
Array
Douro não é só Porto: os vinhos da Quinta de la Rosa
Array
Douro não é só Porto: os vinhos da Quinta de la Rosa
Array
Douro não é só Porto: os vinhos da Quinta de la Rosa
Array
Douro não é só Porto: os vinhos da Quinta de la Rosa
Array
Douro não é só Porto: os vinhos da Quinta de la Rosa




Sobre o vinho e gastronomia Anúncie Segurança e Privacidade Trabalhe na V&G Comunicar Erros Redes Sociais Fale Conosco