http://vinhoegastronomia.com.br/userfiles/93e048c28deae8015adbfe8c96fbefa9.jpg


Promoções

http://vinhoegastronomia.com.br/userfiles/67dd6359d5ca9d6d89ab39f98880b956.jpg








Enoblogs - blogs unidos pelo vinho

Um cremant no caminho de Compostela

Silvia Cintra Franco

 

No meio do caminho tem um cremant, tem um cremant no meio do caminho” diria o poeta Drummond ao peregrino quem vem do Norte da Europa em direção de Santiago de Compostela na Espanha.

 

Muito melhor do que a pedra no meio do caminho do verso de Drummond de Andrade é o cremant d’Alsacia da Dopff au Moulin, a pioneira em espumantes na Alsácia.

 

O peregrino que vem do norte da Europa passa por Riquewihr, na Alsácia, a 2.208 quilômetros de Santiago de Compostela. Mas o que são mais dois mil quilômetros para o peregrino, se  ele pode refrescar-se um pouco com o ótimo Cremant d’Alsace elaborado pela Dopff au Moulin?

 

As conchas que você vê junto à cave da Dopff au Moulin são as marcas tradicionais que indicam o caminho de Compostela.

 

Estive em Riquewihr  há poucas semanas, em setembro, menos como peregrina e mais como turista do vinho e da história. Riquewihr é uma pequena vila de construções medievais, flores nas janelas e olhos postos no futuro. Ali fui conhecer a Dopff au Moulin, pioneira em fazer o famoso cremant , o espumante da Alsácia.

 

A família Dopff chegou a Riquewihr em 1574 e no início do século 20, Julien Dopff, um arrojado representante da décima geração, apaixonou-se pelo champanhe em visita a Paris em 1900. Amante determinado instalou-se em Epernay no coração da Champagne e ali aprendeu a arte de fazer champanhe. Quando a família o chamou de volta, impôs uma condição: fazer champanhe em Riquewihr. O primeiro “champanhe” que Julien fez ainda levava o nome de champagne, como se pode ver na garrafa do vídeo, que Philippe Durst aponta, e as uvas eram da região francesa de Champagne.

 

Mas Julien não tardou a fazer um espumante de qualidade com as uvas da Alsacia. E com a proibição de estampar no rótulo o nome de champanhe (razão pela qual é espumante em português, sparkling wine em inglês e cremant em francês), Julien Dopff batizou seu espumante de cremant d’Alsace. E foi o primeiro a engarrafar os vinhos que no passado viajavam em barris e eram engarrafados no destino. Assim descobriu que o vinho mantinha melhor seus aromas e texturas.

 

Os Cremant da Dopff au Moulin são elaborados pelo método tradicional em giropalete (a máquina que gira as garrafas). São delicados, frescos, de boa acidez e jamais agressivos em boca. Uma beleza. Os brancos são fantásticos, e serão tema de uma matéria especial.

 

Cremant d'Alsace Chardonnay Brut 2006 é um espumante de grande vivacidade e finesse, rico e saboroso. 100%  chardonnay, cepa permitida na Alsácia apenas em cremant. Na Mistral por US$ 52,90, boa relação preço x qualidade.

O Cremant da Dopff au Moulin, assim como seus fantásticos brancos, são importados pela Mistral.www.mistral.com.br

Silvia Cintra Franco viajou às próprias expensas.

 

Cremant d'Alsace da Dopff au Moulin
Cremant d'Alsace da Dopff au Moulin
Array
Dopff au Moulin
Array
Cremant d'Alsace da Dopff au Moulin
Array
Cremant d'Alsace da Dopff au Moulin




Sobre o vinho e gastronomia Anúncie Segurança e Privacidade Trabalhe na V&G Comunicar Erros Redes Sociais Fale Conosco