http://vinhoegastronomia.com.br/userfiles/93e048c28deae8015adbfe8c96fbefa9.jpg


Promoções

http://vinhoegastronomia.com.br/userfiles/67dd6359d5ca9d6d89ab39f98880b956.jpg








Enoblogs - blogs unidos pelo vinho

A diversidade dos vinhos de Portugal

Por Silvia Cintra Franco
 
 
O Portugal dos vinhos rústicos e tânicos já ficou para traz há muito. Hoje seu nome é elegância e diversidade.


 
Diversidade? Sem duvida, são 250 castas autóctones, uvas nativas, interessantíssimas.


 
 Tome-se por exemplo a castelão, conhecida pelo Periquita, um vinho para o dia a dia, simples e correto. Mas o que é simples também pode ser complexo: a mesma castelão em Quinta da Mimosa (Tambuladeira) faz um vinho de caráter, intenso e saboroso.


 
A exuberância das castas portuguesas expande exponencialmente as prazerosas possibilidades de seus vinhos. Nada do reducionismo que se vê na Argentina, onde a malbec é a casta dominante e simbólica de seus vinhos.


 
Portugal tem a nobre touriga nacional, e a estruturada touriga franca, a encorpada e elegante tinta roriz, a vigorosa trincadeira, a difícil baga, a delicadeza da encruzado e a cítrica Fernão Pires no time das uvas tintas. E nos brancos a aromática  alvarinho e a vibrante arinto, entre dezenas de castas nativas.


 
O melhor de tudo é que a Terrinha despertou de seu berço esplendido, enviou seus enólogos a Ultramar, trouxe gente da Australia, investiu em tecnologia e equipamentos e hoje faz vinhos elegantes, finos e de boa relação preço qualidade. E longe da mesmice das sempiternas uvas francesas cabernet sauvignon, merlot, chardonnay. Aventure-se e prove um vinho português!


 
Que tal da Cartuxa, tradional produtor do Alentejo, o Foral de Évora, um tinto com especiarias, bom por R$56? Ou o mítico Pêra-Manca 2009, branco por R$202!
 


Da Aveleda, importação da Interfood (vendas online Todovino) você tem o Charamba, defumado, simples e macio por R$38 ou o mais elegante Follies Touriga Nacional por R$104. É da Aveleda o campeão de vendas Casal Garcia, simples, frutado, leve e fácil.


 
Na linha BB, bom e barato, o Casal da Coelheira, um rosado do Tejo de touriga nacional, macio, redondo e delicado, com personalidade e especiarias por R$50, importação da Max Brands.
 


Para ocasiões especiais, vá de vinhos do Douro, antigamente famoso por seus portos e hoje igualmente aclamado pela qualidade de seus tintos.


 
Experimente os vinhos da Quinta da Prelada, o Poyares, um belo tinto do Douro, por R$94 e o ainda mais elegante, equilibrado Quinta da Prelada Grande Reserva por R$142. Importação da Porto Mediterrâneo.


 
Também do Douro e importado pela Porto Mediterrâneo, os vinhos da Quinta do Judeu com um best buy, o Corgo da Régua Douro DOC Tinto, um vinho frutado, fácil de beber e de pagar R$48 e o mais elegante e de personalidade By Quinta do Judeu Douro DOC Tinto por R$76. 


 
Para os que amamos os brancos de estirpe e de vinhas velhas, vale o Quinta do Judeu Branco Douro de aroma discreto e explosão na boca, um branco surpreendente por R$109.


 
Fuja da mesmice e aventure-se pelos mares de vinhos portugueses nunca dantes navegados! Será uma travessia de prazer e sabor.

 





Sobre o vinho e gastronomia Anúncie Segurança e Privacidade Trabalhe na V&G Comunicar Erros Redes Sociais Fale Conosco