http://vinhoegastronomia.com.br/userfiles/93e048c28deae8015adbfe8c96fbefa9.jpg


Promoções

http://vinhoegastronomia.com.br/userfiles/0ebfed7b22d146d4cabdd13b7eb9dafc.jpg








Enoblogs - blogs unidos pelo vinho

Attimo, o restaurante do momento

Attimo reúne, num ambiente clean próprio de Nova York, o melhor da comida italiana do Interior de São Paulo. Perfeito para a cidade que tem a maior colônia italiana, descendente da Bota com passagem pelas fazendas de café do Interior paulista.

 

O chef é ninguém menos do que Chef Jefferson Rueda, em sociedade com o restaurateur Marcelo Fernandes e o empresário e irmão Ernesto Fernandes. Rueda revisita as tradições gastronômicas italianas do interior de São Paulo.

 

A mistura da cultura italiana com a culinária típica do interior paulista foi a inspiração que o chef Jefferson Rueda usou para criar o restaurante Attimo (“momento” em italiano). Única, a casa é fruto da amizade entre Rueda e o restaurateur Marcelo Fernandes, proprietário dos reconhecidos Kinoshita, Clos de Tapas e Mercearia do Francês. Amigos há anos, os dois, que se aproximaram através da relação de chef e comensal, passaram meses resgatando tradições, desvendando sabores e testando combinações. “Fui criado ‘na roça’ e meus avós italianos adaptaram suas receitas para os ingredientes brasileiros”, explica o chef. “Reuni o que aprendi com eles para criar o menu”, diz.

 

O resultado é uma cozinha ítalo-caipira, como o próprio Rueda optou por chamar. Os elementos deste recém-criado conceito foram salpicados por todo o restaurante: a decoração aconchegante como em uma sala comunal de uma grande fazenda, dos 142 vinhos - mais da metade são italianos - expostos na adega climatizada localizada acima do salão principal, e até uma horta orgânica com pimentões, abóboras e ervas para temperos ladeando a parte externa da casa. Há também uma carta especial de cachaça com 40 variedades.

 

Cardápio

Com muitos sabores familiares, o menu inclui canapés como o Lombo assado com abacaxi no pão de alecrim (R$ 15) e o Pão de queijo caseiro recheado com linguiça artesanal levemente defumada (R$ 12), servidos no bar.

 

Os clientes começam a degustação com entradas como a Pamonha de codeguim e fonduta de tallegio D.O.P (R$ 39) e o Ravióli de lagostins ao molho de lentilhas verdes e foie gras de pato e gengibre crocante (R$ 46). Receitas clássicas de Rueda aparecem entre os pratos principais. É o caso do Ravióli surpresa de galinha caipira e quiabo ao leve molho assado (R$ 46) e do Noque de batata ao molho de tomate italiano e pecorino trufado (R$ 39).

 

Já a Galinha caipira à moda de Rio Pardo e polenta italiana cremosa (R$ 52) e a Dobradinha ao molho de tomate, pancetta e pão de fermentação natural (R$ 49) são criações que fazem parte do universo de sua família e são revisitados no restaurante.

 

Ambiente

Construída na década de 1950, a casa que abriga o Attimo tem projeto original do arquiteto David Libeskind, responsável pelo icônico projeto do Conjunto Nacional, em São Paulo. A reforma do imóvel foi comandada por Naoki Otake, que manteve a parede de cobogós brancos como divisória entre a área do bar e o salão principal. O uso de materiais nobres como mármore e madeira de lei reforçam o estilo clean e elegante do restaurante.

 

O restaurante é dividido em: terraço, bar, salão principal e mezanino. Em formato “L”, o salão comporta 58 pessoas, enquanto o bar, com vida própria, acomoda 28. O mezanino possui cozinha gourmet e foi projetado para sediar coquetéis e pequenos eventos. O paisagismo é de Gilberto Elkis.

 

A cozinha é a estrela do cenário. Separada do salão por portas de vidro, ela foi equipada pela Electrolux Professional, produzida e importada da Itália, com bancadas e utensílios feitos de acordo com a altura e as necessidades do chef Jefferson Rueda. O lugar possui também um dos primeiros fornos multiuso rôtissoir Molteni do Brasil e também o primeiro forno a carvão Josper, trazido da Espanha.

 

O time Attimo

Além do chef Jefferson Rueda e do restaurateur Marcelo Fernandes, completa a sociedade da casa, Ernesto Fernandes, irmão de Marcelo, que depois de 36 anos no mercado financeiro - os últimos quatro como CEO do HSBC no Panamá - que divide a administração do restaurante junto com a dupla. A equipe do Attimo ainda inclui outros profissionais. Na cozinha, a responsável pelas sobremesas é a chef pâtissière Saiko Izawa, ex-D.O.M. e que possui 20 anos de carreira. A carta com 142 vinhos foi elaborada pelo especialista Jorge Lucki. Por fim, Ênio Cargnin será o maître da casa. 

 

Sobre Jefferson Rueda

Nascido em São José do Rio Pardo, interior de São Paulo, e criado “na roça”, como gosta de contar, o chef de 34 anos trabalhou como açougueiro por dois anos antes de seguir o caminho da gastronomia. Formado pelo Senac, Rueda foi representante do Brasil no Bocuse D’or em Lyon, em 2002, e trabalhou no extinto Madeleine, recebendo prêmio da Revista Gula como Chef Revelação. Trabalhou em restaurantes de destaque no circuito gastronômico com consultoria do chef Laurent Suaudeau, como o Parigi. Estudou no Le Cordon Bleu e, em 2003, abriu o restaurante Pomodori, onde ficou por oito anos e acumulou vários prêmios e indicações. Em 2007, foi eleito pela Revista Prazeres da Mesa como Chef do Ano. Em 2012, depois de passar três meses pelas cozinhas de El Celler de Can Roca e Can Fabes, o chef abriu seu novo restaurante de cozinha autoral com o conceito ítalo-caipira.

 

Attimo

Rua Diogo Jácome, 341, Vila Nova Conceição. Tel.: (11) 5054-9999.

Horário de funcionamento: de segunda a domingo, das 12h às 16h e das 19h à 0h. Bar: todos os dias, das 12h à 0h.

Attimo, o restaurante do momento
Attimo, o restaurante do momento
Array
Attimo, o restaurante do momento
Array
Attimo, o restaurante do momento
Array
Attimo, o restaurante do momento
Array
Attimo, o restaurante do momento
Array
Attimo, o restaurante do momento




Sobre o vinho e gastronomia Anúncie Segurança e Privacidade Trabalhe na V&G Comunicar Erros Redes Sociais Fale Conosco