http://vinhoegastronomia.com.br/userfiles/93e048c28deae8015adbfe8c96fbefa9.jpg


Promoções

http://vinhoegastronomia.com.br/userfiles/434f3e7f97922e2f13bb52752bc86f56.jpg








Enoblogs - blogs unidos pelo vinho

Bodegas e Fincas Valdemar: um ícone de Rioja

Por Guto Martinez

 

 

A região de Rioja se estabeleceu no panorama vitivinicultor há 150 anos, e há 125 - portanto, por praticamente toda a sua história recente -, as Bodegas Valdemar despontam como uma de suas mais representativas produtoras, escolhida como uma das cinco melhores pela Wine & Spirits. E seu novo projeto em Ribera del Duero, as Fincas Valdemar, devem seguir o sucesso da casa original.

 

 

O produtor, que em 1980 foi o primeiro europeu a controlar a temperatura de fermentação de seus vinhos, é um dos responsáveis por definir um novo estilo de Rioja, que, sem abandonar a sua centenária tradição,  foi a responsável por resgatar outras uvas além das tradicionais Tempranillo para os tintos e Viúra para os brancos, tais como a Mazuelo e a Malvasia, que complementam e dão maior complexidade aos seus vinhos, que envelhecem em barricas oriundas de 13 locais, e que são escolhidas de acordo com o que podem proporcionar a cada uva.

 

 

Outra grande diferença é o porte da vinícola: com 400 hectares de vinhedos próprios que se espalham por Rioja Alta, Rioja Alavesa e Rioja Baja, eles se destacam numa região onde a média dos terrenos dos demais produtores é de apenas 2 hectares, que precisam ser complementados com a aquisição de uvas de pequenos produtores, reduzindo o controle. Mas o tamanho não afeta o caráter quase artesanal na elaboração de seus vinhos, que utilizam apenas leveduras indígenas, embora as suas instalações contem com as mais modernas tecnologias.

 

 

Com o controle na produção aliado ao conhecimento técnico e tradicional, o resultado são grandes vinhos, que oferecem o melhor de Rioja. Os Condes de Valdemar podem ser considerados verdadeiros clássicos, e seu Crianza é um vinho com muito frescor, que já foi eleito “Best Value” da região pelo The New York Times. Os Reserva e Gran Reserva, por sua vez, são vinhos com uma complexidade inigualável na região.

 

 

O ápice da casa é alcançado com dois rótulos de pequena produção: o Vendimia Seleccionada Gran Reserva e o Martinez Bujanda Garnacha são vinhos com um bom potencial de guarda, com características quase únicas, que o produtor se refere como "joias enológicas". Seu branco fermentado em barrica, o Finca Alto Cantabria, também atraiu muita atenção: a Wine Spectator o elegeu como o melhor branco espanhol em 2012, e em 2013 a mesma publicação o escolheu como um dos 100 melhores brancos do mundo.

 

 

As Fincas Valdemar, por sua vez, é o projeto da casa na região de Ribera del Duero. A atual quinta geração que a comanda, representada por Carlos e Ana Martínez Bujanda, selecionaram vinhedos bem próximos ao rio, na região de Nava de Roa. A proximidade do rio e o solo franco-arenoso resultam num vinho fresco e elegante, que se traduz num belo achado da região.

 

 

Notas de Degustação

 

 

Inspiración Valdemar Tempranillo Blanco 2013

 

A Tempranillo Blanco é uma mutação que foi descoberta em Rioja no ano de 1988, e desde então poucas casas aproveitaram essa novidade - este é provavelmente o único exemplar distribuído no país. Muito límpido e de coloração amarela com reflexos esverdeados, nariz entre herbáceo e tropical (maracujá), mineral. Boca sápida, com acidez gastronômica e final com toque de vegetais verdes, com uma saída ligeiramente amarga, mas agradável. Muito refrescante.

 

 

Conde de Valdemar Fermentado en Barricas 2012

 

Elaborado com a Viura, tem coloração amarela dourada, denotando seu breve envelhecimento. No nariz, notas de frutas brancas (maçã, pera) são complementadas por pão tostado e notas minerais que lembram desde petróleo até borracha vulcanizada, mas muito interessante. Em boca, é intenso, com acidez presente e bastante equilibrada com um toque sucré e alguma mineralidade. Um vinho untuoso, persistente e com final que lembra limão tahiti.

 

 

Conde de Valdemar Rosado 2014

 

Composto de Garnacha e Tempranillo, já venceu o "Le Mondial du Rosé" em sua primeira colheita. Coloração rosada intensa, nariz com frutas frescas bem evidentes, com uma nota balsâmica. Boca também potente, tem acidez controlada e uma persistência incomum a este tipo de vinho, o final saboroso instiga a salivação.

 

 

Conde de Valdemar Crianza 2009

 

É o "cavalo de batalha" da casa, por ser um dos ícones de Rioja. Coloração rubi violácea escura, com aura de envelhecimento. Nariz com ameixas pretas quase passas, especiarias, levemente mentolado, alguma complexidade. Em boca, uma das primeiras impressões são os taninos, potentes, quase rústicos. Média a alta persistência e final levemente acético.

 

 

Fincas Valdemar Roble 2012 !

 

Um dos projetos mais antigos da casa, procura demonstrar o terroir da Ribera del Duero. Coloração rubi violácea quase negra Nariz com frutas negras maduras, folhas secas (aroma de bosque), castanhas assadas, suave aroma de estrebaria. Boca com acidez pronunciada, taninos muito aveludados que parecem crescer  em boca. Intenso, parece demonstrar uma evolução relativamente precoce que é muito favorável. Final bastante agradável, ainda bastante frutado. Um vinho pronto!

 

 

Inspiración Valdemar 2010 !!

 

Elaborado com 90% de Tempranillo e 10% de Graciano, passa 10 meses em barricas de carvalho francês e americano. Em taça, a coloração é bastante escura, com rubi quase arroxeado. Nariz complexo, que vai desde as frutas negras especiadas a um defumado, passando por pimenta preta. A boca é opulenta, com muita lembrança de frutas ainda frescas, taninos marcantes mas bem acabados. Generoso, é um vinhaço!

 

 

Conde de Valdemar Reserva 2006 !

 

Merece um tempo de oxigenação antes de ser apreciado. Nariz de frutas negras com cacau, boca com alguma fruta e já denotando a idade, com taninos bem finos, um toque acético que aguça o paladar, longa persistência e um final que lembra coco queimado. Muito interessante.

 

 

Conde de Valdemar Gran Reserva 2005 !!

 

Com dois anos em carvalho, este é um dos vinhos mais prestigiados de Rioja. De coloração  rubi com nuances violáceas e granada, tem um nariz bastante complexo, que vai das frutas negras a violetas, com chocolate amargo. Em boca, mostrou taninos aveludados muito bem acabados, com bastante demonstração de seu amadurecimento. As frutas já estão em segundo plano, embora presentes, e com um final longo que quase lembra uvas passas. Excelente exemplar do potencial da região.

 

As Bodegas e Fincas Valdemar são trazidas ao Brasil por ninguém menos que a Mistral (www.mistral.com.br), uma das importadoras com o catálogo mais completo do país.





Sobre o vinho e gastronomia Anúncie Segurança e Privacidade Trabalhe na V&G Comunicar Erros Redes Sociais Fale Conosco