http://vinhoegastronomia.com.br/userfiles/93e048c28deae8015adbfe8c96fbefa9.jpg


Promoções

http://vinhoegastronomia.com.br/userfiles/0ebfed7b22d146d4cabdd13b7eb9dafc.jpg








Enoblogs - blogs unidos pelo vinho

Colomé, vinhos biodinâmicos de dar gosto!

 

Por Silvia Cintra Franco

 

Ela possui os vinhedos mais altos de Argentina. E seus vinhos – potentes e elegantes – tem gosto de quero mais. Trata-se de Colomé, em Salta, uma vinícola biodinâmica. Portanto, vinhos extremamente saudáveis, sem adição de químicas. E, digamos, com certa magia, já que fases da lua e os insetos têm todos uma função importante.

 

O problema em Colomé, me disseram quando visitei esta vinícola cuja pousada é de sonhos, são as formigas.E as vinhas e os vinhos de Colomé são tratados dentro dos cânones de Rudolf Steiner e da Vitivinicultura Biodinâmica: as fases da lua, os insetos, os compostos ´por eles preparados... Tudo tem uma função primordial para garantir que o vinho de Colomé não tenha químicas e pasme, é delicioso! Sim, porque nem sempre os orgânicos e biodinâmicos cheiram bem... Sorry pela franqueza, mas eu sou franca além de ter Franco em meu nome. A solução é decantá-los por horas e vale a pena!
 
O que há também que chama a atenção nos vinhos de Colomé é que são fáceis de beber, uma alegria.
 
E isto tem a ver diretamente com Thibaut Delmotte, o enólogo de Colomé. Thibaut também foi franco na entrevista (em 2004) com Donald Hess, colecionador  de grandes coleções de arte contemporânea e  multiproprietário de vinícolas aqui, ali e em todo lugar: Artezin e Sequana na Califórnia; Colomé  e Amalaya, na Argentina; Glen Carlou na África do Sul e Peter Lehmann na Austrália.
 

Hess adquiriu Colomé em 2001. Comprou-a com 8 ha e expandiu para 150ha de vinhedos repartidos em 4 fincas.


À época da entrevista de Delmotte e Hess, em 2004, não havia enólogo que parasse em Colomé. Na entrevista Hess perguntou o que Thibaut achava de seus vinhos em Colomé. A resposta curta e grossa foi a de que não gostava dles, eram amadeirados e pesados. Foi contratado e está lá desde então.
 
Thibaut Delmotte trabalhou para ter fruta fresca e baixar o nível de madeira. A decisão pela biodinâmica foi de Hess. A importadora é a Decanter de Adolar Hermann.
 

Colomé biodinâmica

Colomé existe desde 1731 e em 1854 chegaram as primeiras mudas. Possui vinhedos muito velhos, pré filoxera, que eles mantêm cortando na poda estacas destas vinhas e assim multiplicando estes vinhedos pré filoxera.
 


Cultivo biodinâmico, calendário lunar, preparados biodinâmicos, homeopatia nas vinhas com um composto biodinâmico. Para fazê-lo, Colomé conta com 250ha de terras!
 
 

 

Notas de degustação
 

Uso de 15% de barrica nova nos tintos, exceção da safra de 2007 que tem 25%. Todos eles com bela expressão de fruta.
2007 e 2008 mais uva de clima cálido, para happy hour.
2009 e 2010 Malbec de maior altura, mais minerais e florais. Gastronômicos.


1. Colomé  Estate 2007
85% Malbec, tannat, cabernet sauvignon e syrah. 25% de barrica nova e uma bela expressão de fruta.
Um vinho mais quente por causa da safra muito quente.
Frutas bem maduras negras, chocolate, tabaco. Em boca, boa acidez , macio, marcante e potente mas ainda elegante. Vinhaço. Textura sedosa, mas com taninos finos marcantes no retro gosto. Muito redondo. Para beber até 2014. R$94 na Decanter.
 
 
2. Colomé Estate 2008
Frutas maduras em ponto de geléia.
Mais fino, boa acidez, potente, mas de médio corpo e fruta madura em boca. Mais delicado em boca. Alcaçuz. Flores e mineral. Está pronto. R$94 na Decanter.
 
 
3. Colomé Estate 2009!!!+

Fino e potente. Frutas maduras delicadíssimas. Menos alcoólico. Muito fresco.
Mais sedoso em boca, mais fino, com frutas negras em boca. Longa persistência. Mineral. R$94 na Decanter.
 
 
4. Colomé Estate 2010 !!!
Mais complexo e frutado. Fresco e muito agradável. Chocolate. Longa persistência. Mineral. Mais fresco também, encorpado. Elegante, notas de chocolate. E frutas em geléia, muito boas. R$94 na Decanter.
 
5. Colomé Autêntico Malbec 2011
Vinho novo em homenagem à dona. Muito frutado, boca intensa, especiarias, e muito fresco e bela acidez. Em Colomé o terroir sempre vem em primeiro. Clarificação com clara de ovo. Crianza em pileta de cimento (amadurece em cubas de cimento). R$140
 

6. 180 anos Malbec !!!
12 meses de barrica e 40% nova.
Malbec proveniente dos quatro vinhedos de altura.
Fruta negra, complexidade. Fino, elegante em boca! Encorpado, fresco, boa acidez. Vinhaço. R$263 na Decanter.
 

Se for a Salta, não deixe de dar um “pulo” em Colomé que fica a pelo menos 4 horas de distância, mas vale a pena. A pousada é aconchegante, excelente cozinha e o vinhos, claro, fantásticos!

Colomé, vinhos biodinâmicos de dar gosto!
Colomé, vinhos biodinâmicos de dar gosto!
Array
Colomé, vinhos biodinâmicos de dar gosto!
Array
Colomé, vinhos biodinâmicos de dar gosto!
Array
Colomé, vinhos biodinâmicos de dar gosto!
Array
Colomé, vinhos biodinâmicos de dar gosto!
Array
Colomé, vinhos biodinâmicos de dar gosto!
Array
Colomé, vinhos biodinâmicos de dar gosto!
Array
Colomé, vinhos biodinâmicos de dar gosto!




Sobre o vinho e gastronomia Anúncie Segurança e Privacidade Trabalhe na V&G Comunicar Erros Redes Sociais Fale Conosco