http://vinhoegastronomia.com.br/userfiles/93e048c28deae8015adbfe8c96fbefa9.jpg


Promoções

http://vinhoegastronomia.com.br/userfiles/434f3e7f97922e2f13bb52752bc86f56.jpg








Enoblogs - blogs unidos pelo vinho

Com que borbulhas? Escolha as que lhe caem melhor!

 

As festas estão aí e espumantes e champanhes são a bebida da hora.
 


Entretanto, os espumantes - não importa se são champanhes, cavas, sparkling wine, prosecco, crèmant - não são iguais entre si. E serão tanto mais perfeitos quanto mais adequados ao momento.


Há espumantes, principalmente os grandes champagnes, com maior complexidade e que merecem, exigem tempo e tranquilidade para serem apreciados. Não vale a pena abrir um champanhe desses para um momento de festa alegre em que as borbulhas são parte da festa, mas as sutilezas do champagne passarão despercebidas.


As borbulhas também são diferentes entre si. Há as que tem mais corpo e complexidade. Há aquelas leves, cuja mousse cremosa é refrescante e alegre, fáceis de beber e de gostar. Há outras com um ligeiro amargor, bem secas - perfeitas para acompanhar pratos - e há as que tem uma doçura delicada.


Nossa dica: escolha o espumante mais adequado para cada momento.

 

Para aperitivos, happy hour, leves, fáceis de beber: os espumantes da linha de base dos produtores costumam ser leves, saborosos, perfeitos para brindar e não pedem muita atenção.


 
Para acompanhar a ceia ou o almoço das festas: fique de olho nos rosés, pois são bem versáteis. Em especial os Blanc de Noirs, i.e., feitos com a uva tinta pinot noir apesar da aparência de espumante de uva branca. Os taninos da pinot noir ajudarão nos pratos mais untuosos. Espumantes secos como os Zéro Dosage ou Naturais e mais encorpados também são uma  boa opção.

 

Para sobremesa ou acompanhar panetones e doces: Moscatel (brasileiros de moscatel temos muito bons), Asti etc.

 

Para meditação (sugiro champagne para comemorar grandes vitórias e lamentáveis derrotas, pois - como já dizia Napoleão - champagnes são bons para celebrar vitórias e absolutamente indispensáveis nas derrotas): vá de champagnes safrados, os tais vintage ou millésimé!

 

Inesquecíveis (próprias para uma  festa íntima em que se pode apreciar a bebida): aqui outra vez os safrados. E já estão no mercado os de 2002.

 


V&G vem recomendando diversos espumantes entre champagnes, cavas, proseccos e espumantes brasileiros de diversos estilos e preços na coluna de Recomendados. Faça sua escolha e boas festas!





Sobre o vinho e gastronomia Anúncie Segurança e Privacidade Trabalhe na V&G Comunicar Erros Redes Sociais Fale Conosco