http://vinhoegastronomia.com.br/userfiles/93e048c28deae8015adbfe8c96fbefa9.jpg


Promoções

http://vinhoegastronomia.com.br/userfiles/67dd6359d5ca9d6d89ab39f98880b956.jpg








Enoblogs - blogs unidos pelo vinho

Ferrari Wines: A Excelência numa Taça

10 de setembro de 2015

 

 

Por Guto Martinez

 

 

Há 5 séculos, o vinho já era produzido na região  de Trentino quando Giulio Ferrari, que se especializou em enologia na Montpellier, começou a plantar Chardonnay (de forma pioneira na Itália) e Pinot Noir para produzir seu próprio espumante, na Itália. Após pouco mais de um século, o sobrenome italiano que já é sinônimo de excelência no mundo automotivo também pode ser considerado como um expoente italiano da qualidade.

 

 

Desde o seu início em 1902, a Ferrari Wines tem como objetivo a excelência em cada detalhe, adotando inclusive este mote como seu lema, e vem colecionando títulos e prêmios ao longo de sua existência. Em seu quinto ano de existência, quando jovens mulheres eram responsáveis por colocar com precisão os rótulos nas garrafas, um espumante ganhava sua primeira medalha de ouro durante a Exposição Mundial de Milão, que ocorre novamente neste ano na cidade.

 

 

O produtor, que hoje é o mais prestigiado da Itália, acabou de ser escolhido como Produtor de Espumante do Ano de 2015 pela Champagne and Sparkling Wine World Championship (tendo concorrido com a Louis Roederer e com a Charles Heidsieck pelo prêmio), sendo que ano passado seu Ferrari Perlé 2007 foi eleito o melhor espumante do mundo fora de Champagne, restando poucas dúvidas de que estamos falando de um produto da mais alta qualidade.

 

 

Outras excelentes referências à Ferrari Winery são as duas estrelas atribuídas ao produtor pelo Gambero Rosso, o que significa que a seus vinhos foram atribuídos "tre bicchiere" por mais de vinte anos (vinte e cinco vezes, para ser mais exato); ainda, Oz Clarke o define como um líder na produção de espumantes por método clássico, e Hugh Johnson ainda atribui duas a três estrelas aos seus espumantes.

 

 

A produção deste espumante conta com algumas curiosidades, dada a sua história: durante a Segunda Grande Guerra, seu fundador murou a propriedade e deixou diversas garrafas na vinícola, as quais não foram danificadas pelos bombardeios constantes à cidade de Trento e restaram intactas - ao retornar, Giulio Ferrari descobriu o potencial de envelhecimento de seus espumantes.

 

 

A história da Ferrari ainda passou por outro grande momento, quando, em 1952, a família Lunelli de comerciantes de vinhos de excelência, estabeleceu uma parceria com Giulio Ferrari para produzir espumantes cada vez melhores, e é nas mãos da terceira geração dos Lunelli que hoje está a casa - e foi sob o atento e amigável olhar do atual presidente da casa, Matteo Bruno Lunelli, que ocorreu a degustação.

 

 

Embora a produção dos espumantes siga o método champenoise e utilize duas uvas típicas da Champagne, é inegável a ligação dos espumantes da Ferrari ao terroir de Trentino, onde acabou por definir o TrentinoDOC: grande amplitude térmica e uvas plantadas em terrenos de grande inclinação, favorecendo um bom desenvolvimento da Chardonnay.

 

 

Abrir e provar uma garrafa dos espumantes da Ferrari é o mesmo que comprovar uma famosa citação de Aristóteles: "a excelencia não é um ato, mas um hábito" - neste caso, um hábito capaz de fazer aflorar nossas melhores impressões.

 

 

Notas de Degustação

 

 

Ferrari Maximum Brut Rosé

 

Composto de 60% Pinot Noir e 40% Chardonnay, este espumante passa 36 meses sobre as leveduras antes de se tornar num rosé cremoso, com aromas de frutas vermelhas, avelãs e pão tostado. Em taça, a bela coroa branca cerca uma bebida de cor rosa clara, levemente puxando para o salmão. A cremosidade é acompanhada por uma boa acidez e ótima mineralidade, garantindo a refrescância.

 

 

Ferrari Maximum Brut

 

Um espumante 100% Chardonnay que também passa 36 anos "sur lie", apresenta uma bela cor palha clara, perlage consistente e muito fino, com formação de coroa na taça. Persistente e harmônico, apresenta aromas de frutas brancas (peras), avelãs, levedura e um toque mineral. Em boca, a acidez encontra equilíbrio com os elementos presentes no aroma, e confere também excelente refrescância. Um dos vinhos "de entrada" da casa, já recebeu 90 pontos da Wine Enthusiast.

 

 

Ferrari Perlé Brut 2007 !

 

Outro 100% Chardonnay, este espumante passou notáveis 72 meses em contato com as leveduras para alcançar uma notável complexidade de aromas e sabores. De cor palha clara e bastante brilhante, o perlage fino e constante garante uma bela elegância. Os aromas chamam a atenção para uma mistura de flores brancas, frutos cítricos, brioches; em boca, é muito cremoso com uma excelente acidez, como se o tempo não tivesse passado - e com um potencial de guarda de dez anos, o tempo parece mesmo congelado na garrafa.

 

 

Ferrari Perlé Nero 2007 !!

 

O Blanc de Noirs da casa, este espumante à base de Pinot Noir é um dos favoritos da casa. Em taça, nota-se um dourado mais intenso, com o mesmo perlage fino e elegante, após os mesmos 72 meses sur lie do Perlé Brut. A uva o confere aromas com mais elementos, como especiarias doces (baunilha, noz moscada) somados aos aromas de pão tostado e frutas brancas. Em boca, é notavelmente cremoso e persistente, com acidez ainda marcante, mas o caráter que sobressai é o equilíbrio dos elementos.

 

 

Giulio Ferrari Riserva del Fondatore 2002 !!!

 

É inegável saber quando estamos diante de uma grande bebida, à qual devemos prestar nossas reverências desde sua abertura . Trata-se do vinho que mais recebeu os "tre bicchiere" do Gambero Rosso, e é um espumante composto 100% de Chardonnay de um único vinhedo, o Maso Pianizza, localizado a 550 metros de altitude, e com 12,5% de graduação alcoólica. Em taça, um amarelo dourado ainda claro e reluzente, resultado provável dos dez anos em contato com as leveduras, encontra uma bela coroa branca, resultado do persistente perlage. Os aromas de frutos cítricos encontram manteiga de cacau, notas de avelã e um aroma que parece saído de uma legítima padaria francesa - o que se chama viennoiserie, mas basta imaginar uma fornada de croissants recém-assados. Em boca, todas as suas características parecem encontrar um equilíbrio fabuloso, somando-se à acidez e mineralidade mais que adequadas: este é um espumante superior! Se interessou, é melhor garantir a sua, pois apenas 35 mil garrafas foram produzidas - e a Ferrari só possui safras onde as condições permitem a qualidade total para este espumante.

 

 

Ferrari Demi-Sec

 

O espumante com um leve toque adocicado da Ferrari é outro de seus Blanc de Blancs, sendo que neste caso são 30 meses sobre as leveduras. Com uma coloração palha clara, este espumante possui um aroma muito agradável que lembra frutos tropicais (carambola, banana) e um traço de mel ou jasmim. A cremosidade e doçura suave, sem excessos, são acompanhadas de uma acidez bastante agradável, o que o torna uma boa companhia para sobremesas com pouco açúcar, como massas folhadas com "crême patissier".

 

 

A importação é da Decanter, responsável por trazer alguns dos melhores vinhos para o país. 





Sobre o vinho e gastronomia Anúncie Segurança e Privacidade Trabalhe na V&G Comunicar Erros Redes Sociais Fale Conosco