http://vinhoegastronomia.com.br/userfiles/93e048c28deae8015adbfe8c96fbefa9.jpg


Promoções

http://vinhoegastronomia.com.br/userfiles/0ebfed7b22d146d4cabdd13b7eb9dafc.jpg








Enoblogs - blogs unidos pelo vinho

Luigi Bosca, uma potência em Malbec

Uma bodega que dispensa o vinho “álibi”

 

Por Silvia Cintra Franco

 

É Hugh Jonhson, o reputado crítico britânico, quem diz que Luigi Bosca enfileira três linhas de vinhos de boa qualidade. O que não é pouco, pois em geral as bodegas fazem vinhos, dos mais simples –por vezes simples demais – até um premium, que é o vinho álibi, aquele que tem por função dizer que fazem vinho de grande qualidade.

 

Pois a boa qualidade da Luigi Bosca está em suas três linhas: Finca La Linda, Luigi Bosca Reserva e Finca Los Nobles.

 

A Decanter, importadora de Luigi Bosca, organizou (em 21/8/12) uma degustação vertical de Ícono, o vinho ícone de Luigi Bosca, que é ícone, mas não é um vinho com a função de ser o vinho álibi.

 

Além do Icono, degustamos também o Finca Los Nobles Cabernet Bouschet, o Finca Los Nobles Chardonnay e o ainda mais impressionante Gala 4 Cabernet Franc Malbec.

 

No comando da degustação Alberto Arzu, da Luigi Bosca e também presidente da Wines of Argentina. Confira no vídeo.

 

Luigi Bosca é bodega de 1901, fundada por duas famílias, a Arzu de Navarra e Bosca do Piemonte. É uma potência em malbec e cabernet sauvignon com sete vinhedos em Mendoza, a maioria em Lujan de Cuyo e Maipu, o mais novo em Valle de Uco.  Produzem outras variedades também como riesling, pinot noir (foram os primeiros a produzir  pinot noir para vinho tranquilo), syrah, sauvignon blanc e torrontés em Salta.


 

Ícono, a vertical de 2005 a 2008


2005 foi a primeira vindima de Icono, um tributo às quatro gerações da família com a ideia de fazer não o melhor cabernet sauvignon ou o melhor malbec, e tampouco o melhor blend, mas a de fazer um vinho que represente a família e seja o melhor de Argentina.

 
Icono é sempre um blend de malbec e cabernet sauvignon, onde a malbec costuma predominar. As duas variedades vêm do mesmo vinhedo, Las Compuertas, hoje o terroir  mais caro da Argentina. Vinhedo de 1826 com vinhas de 70 a 80 anos. Colheita manual, barrica francesa e baixa produção, não alcançam fazer 5 mil garrafas.


 
Icono 2007 já está acabando e o das safras 2005 e 2006 estão praticamente no fim, pois Icono passa por um processo similar ao dos Grand Cru franceses, venda  “en primeur”, colecionadores adquirem o vinho ainda antes de ir ao mercado.  
 


O Icono das safras 2005 e 2008 leva mais cabernet sauvignon e 2006 e 2007 mais malbec. Pessoalmente, creio que Icono 2008 e Icono 2006 estão particularmente especiais. Icono 2005 ainda está jovem.


Icono 2008: Frutas negras, madeira. Muita estrutura, boa acidez, complexidade, longa persistência. Elegância é o principal atributo. Finesse, belos  taninos.  Intenso e opulento. Redondo. Equilibrado. O vinho ainda não tem preço definido e deve chegar em breve ao Brasil. Para beber já ou guarda até 2028.

 

Icono 2007: fruta bem madura, o mais exuberante de todos. Especiarias, taninos finos, bem estruturado, sem ser pesado. Personalidade e caráter. Acidez mais gastronômica. 92 pontos Robert Parker.

 
Icono 2006: é o mais europeu deles e o mais evoluído. 93+ pontos Robert Parker.

 
Icono 2005: bem fechado em nariz. Especiarias. Boa acidez em boca, mas ainda está jovem. 95 pontos Robert Parker.


Na Decanter a R$429,35 qualquer um deles, menos o 2008 que ainda não tem preço.


Los Nobles Chardonnay 2010 lembra um Borgonha, um Montrachet. Elegante, voluptuoso, cítrico, bela acidez. Frutas tropicais, abacaxi, nota amanteigada. Intenso, gordo em boca, carnudo e de vibrante acidez. É voluptuoso e potente e passa um ano em barrica. R$111,20.
 

Gala4 Cabernet Franc Malbec 2008: Uma explosão de frutas em compota, especiarias, alcaçuz. Sedoso, fresco, longo final. 95% de cabernet franc. 91 pontos Robert Parker.  R$113,70.
 

Los Nobles Cabernet Bouschet 2007: cassis, especiarias picantes, opulência, elegância, boa acidez e muito equilíbrio. Macio, bem equilibrado. Complexo, fino, elegante. Floral. Húmus, terroso. R$257,30


A degustação terminou com um excelente Gewürztraminer Granos Nobles 2008, untuoso, fresco, acidez cativante, puro prazer dourado. R$79,60.

 

Enfim, em qualquer uma de suas linhas, a Luigi Bosca entrega qualidade. Se Icono é um vinho excepcional e para colecionadores, o Gala 4 é mais acessível, com muita expressão e qualidade. Excelente relação preço prazer.

Você encontra a linha Luigi Bosca Reserva na Vinnobile por R$68,39, clicando no banner à sua esquerda mais acima.





Sobre o vinho e gastronomia Anúncie Segurança e Privacidade Trabalhe na V&G Comunicar Erros Redes Sociais Fale Conosco