http://vinhoegastronomia.com.br/userfiles/93e048c28deae8015adbfe8c96fbefa9.jpg


Promoções

http://vinhoegastronomia.com.br/userfiles/434f3e7f97922e2f13bb52752bc86f56.jpg








Enoblogs - blogs unidos pelo vinho

Richard Paterson, apresenta whisky lendário The Dalmore King Alexander III

Richard Paterson é, com certeza, one man show. E de quebra o master blender do grupo Whyte & Mackay.

 

Fez uma apresentação divertida para a imprensa no Rio, Recife e São Paulo (11/9) do  The Dalmore King Alexander III, que leva este nome por conta da lenda de que um ancestral do clã Mackenzie (proprietário da Destilaria Dalmore) veio a salvar o rei Alexander III do ataque fatal de um cervo em 1263. Daí o brasão, que o dito antepassado, após este ato de bravura, passou a usar com a autorização of His Majesty, the king.

 

The Dalmore King Alexander III é mesmo um whisky superior, no aroma e no palato e há de salvar o amante de scotch da platitude de whiskies menos complexos. Apresenta notável maturidade, envelhecido em seis diferentes barris especialmente selecionados. Um whisky para consumidores ultrasofisticados. 

 

Master Blender


Considerado o mais extraordinário e premiado master blender de todos os tempos, Richard Paterson está na profissão há mais de 40 anos, boa parte deles no grupo Whyte & Mackay, que inclui também os whiskies Dalmore, Jura e Whyte & Mackay. É conhecido como “The Nose”, pois seu nariz foi avaliado em US$ 2,4 milhões pela Lloyd´s.

 

Richard é a figura mais importante do processo do precioso líquido, ele é responsável por selecionar os maltes e seu envelhecimento, observando-os à medida em que o tempo passa e mantendo assim a qualidade do whisky. Tem um talento incrível para identificar os aromas dos whiskies e uma de suas principais tarefas é cheirar centenas de amostras ao longo do dia.

 

Este nobre destilado passa por um processo de produção único: começa sua jornada de maturação em antigos barris de carvalho americano branco dos montes Ozark, no estado de Missouri, Estados Unidos. Depois de numerosas amostras, controladas por Richard Paterson, o Master Distiller de Dalmore, o líquido é transferido para barris com seis estilos diferentes de madeira, onde anteriormente foram envelhecidos vinhos do Porto, Madeira, Marsala, Cabernet Sauvignon, Bourbon e Jerez Oloroso Matusalem.

 

Cada estilo de madeira confere características diferentes ao whisky, e é com sua habilidade incomum que Richard Paterson decide o período preciso de maturação ideal para o "acabamento" do líquido em cada barril.

 


A preparação por trás do rótulo


Um período de maturação de três a cinco anos em pipas de vinhos do Porto Ruby, selecionados do Vale do Douro em Portugal, cria a estrutura de King Alexander III, resultando em notas de ameixas, groselhas negras, doce de figos e passas. Já a maturação de três anos em barris de Jerez Oloroso Matusalem de 30 anos garante sabores de amêndoas, canela, gengibre e frutas cítricas.

 

Três anos de maturação em barris selecionados a mão, de pequenos lotes de Bourbon, pipas 'Knob Creek' Bourbon, confere ao destilado sabores de baunilha intensa, especiarias, mel e frutas tropicais. E, um período de dois a três anos de maturação em barris de vinho Marsala da Sicília, contribui com notas de ameixas doces e flores frescas. A maturação de dois a três anos em barris de vinhos Madeira proporciona corpo ao whisky, o presenteando com notas de frutas negras silvestres, maçã e pera. 

 

Finalmente ganha envelhecimento de 12 a 18 meses em barricas de Cabernet Sauvignon, originárias do renomado Chateau Haut Marbuzet, em Bordeaux, oferece sabores excepcionais de groselhas negras, frutas vermelhas e madeira de cedro.

 

Notas de degustação

Aroma - frutas vermelhas, flores frescas e um toque de maracujá.

Sabor - raspas de frutas cítricas, fava de baunilha, caramelo e amêndoas moídas.

Final - canela doce, noz-moscada, cravo e gengibre.

Preço Sugerido: R$ 820,00

 

A Destilaria Dalmore
 

Dalmore nasceu em 1839 numa fazenda em Alness. Em 1867 foi arrendada pela família Mackenzie, responsável pela logomarca icônica que estampa cada garrafa. A lenda conta que um membro dos Mackenzie salvou o Rei Alexander III de ser morto por um cervo em fúria. O Rei grato então concedeu à família o brasão que continha o cervo com chifre de doze pontas, símbolo de fidelidade, bravura e coragem. Dalmore é um whisky de sabor único, e o cervo em sua garrafa resgata o passado heróico do Clã Mackenzie.

 

Localizada na península do Cromarty Firth, a região em que se cultiva a melhor cevada da Escócia, a destilaria possui uma singularidade: utiliza alambiques de cobre com o topo achatado. São oito ao total, de diferentes tamanhos e formatos, que proporcionam aos whiskies complexidade e personalidade.

 

Dalmore é a destilaria em funcionamento com o maior inventário de whiskies vintage da Escócia (com idades superiores a 100 anos) e por isso tem um rico portfólio de edições limitadas.



No Brasil, os whiskies Dalmore, Whyte & Mackay e Jura são importados com exclusividade pela Casa Flora e Porto a Porto.  SAC: (11) 3327-5199

 

Richard Paterson, apresenta whisky  lendário The Dalmore King Alexander III
Richard Paterson, apresenta whisky  lendário The Dalmore King Alexander III
Array
Richard Paterson, apresenta whisky  lendário The Dalmore King Alexander III
Array
Richard Paterson, apresenta whisky  lendário The Dalmore King Alexander III
Array
Richard Paterson, apresenta whisky  lendário The Dalmore King Alexander III




Sobre o vinho e gastronomia Anúncie Segurança e Privacidade Trabalhe na V&G Comunicar Erros Redes Sociais Fale Conosco