http://vinhoegastronomia.com.br/userfiles/93e048c28deae8015adbfe8c96fbefa9.jpg


Promoções

http://vinhoegastronomia.com.br/userfiles/0ebfed7b22d146d4cabdd13b7eb9dafc.jpg








Enoblogs - blogs unidos pelo vinho

Top Italian Wines: Como Foi

No dia 4 de abril, São Paulo recebeu sua edição do Top Italian Wines Roadshow, evento que reúne alguns dos melhores vinhos avaliados pela publicação do guia Italian Wines, evento organizado pelo grupo editorial multimídia Gambero Rosso, e que mostra por que a Itália é considerada por muitos como um dos melhores produtores mundiais.

 

 

Responsável pela avaliação de mais de vinte mil vinhos, o roadshow promovido pela Gambero Rosso apresenta alguns dos vinhos mais característicos do terroir italiano em diversas das suas nuances, e acrescentou também algumas opções naturais, biodinâmicas e orgânicas, para demonstrar que nem a liderança nem a tradição significam que não há novidades.

 

 

Um ótimo exemplo foram os rótulos demonstrados na Master Class, promovida com diversos profissionais e jornalistas da área: os Proseccos variaram entre o DOC Tenuta Sant'Anna, um extra dry muito refrescante, ao grand cru Cartizze Brut de Conegliano Valdobbiadene, que é reconhecida como a melhor para esta variedade.

 

 

Foram mostradas também muitas variedades de vinhos brancos da Itália, que sempre impressionam pela altíssima qualidade. Entre os favoritos, ficaram o Schiopetto Colio Friulano (antigo Tokaji italiano), um vinho de grande frescor, e o Jermann Vintage Tunina 2013, um dos vinhos mais premiados do Gambero Rosso desde sua primeira colheita em 1976 e que é um corte de Chardonnay, Sauvignon Blanc, Piccoli e Ribolla com persistência invejável - tanto que nos leva a imaginar por que os vinhos brancos italianos são tão pouco difundidos no Brasil.

 

 

Em relação aos tintos, pouco resta a falar, já que muitas de suas denominações são sinônimo de qualidade, mas que são capazes de demonstrar uma variedade de fazer inveja a qualquer outro produtor: desde os tintos da Sicília, abundantes em frutas e com muita acidez, aos grandes piemonteses como os Barolos, e os tradicionais Chiantis e Brunellos sicilianos, é possível encontrar vinhos para praticamente todos os paladares.

 

 

Para quem prefere consultar o famoso guia de vinhos publicado pela Gambero Rosso, que tradicionalmente é chamado pelo mesmo nome, é importante saber que os mais de 20 mil vinhos das mais de 2400 vinícolas avaliadas são classificados com um, dois ou três "bicchieri" (ou taças), sendo que as melhores recebem de uma a quatro estrelas, conforme os critérios do guia - como exemplo, a grande Gaja alcançou as quatro estrelas, e as grandes Ca' del Bosco e La Spinetta conquistaram suas três estrelas.

 

 

Ficou evidente no Top Italian Wines que o vinho italiano resiste ao tempo e se adapta ao paladar dos mais exigentes consumidores, mas suas características mais tradicionais e a qualidade impecável são sempre seus maiores atributos, um sinal de grande respeito a quem os aprecia de verdade! 





Sobre o vinho e gastronomia Anúncie Segurança e Privacidade Trabalhe na V&G Comunicar Erros Redes Sociais Fale Conosco