http://vinhoegastronomia.com.br/userfiles/93e048c28deae8015adbfe8c96fbefa9.jpg


Promoções

http://vinhoegastronomia.com.br/userfiles/0ebfed7b22d146d4cabdd13b7eb9dafc.jpg








Enoblogs - blogs unidos pelo vinho

Vai passar uma semana em Paris?

Paris é uma festa para os amantes do vinho. Veja aqui as dicas!

Por Breno Raigorodsky*

 

Em matéria de vinho, em estando na França, tome os nacionais (eheehhe), quando no mesmo quesito, em estando na Inglaterra, tome os de todas as outras nacionalidades.

 

Na França, gaste a grana que puder e quiser numa garrafa especial - tente encontrar um ícone, quem sabe caiba em seu bolso.

 

Para os vinhos de Bordeaux, o Cos d'Estornel, o 3ºvinho do Chateaux Ausone (deve custar em torno de 80 euros), o Vallendrieu ou o grande Thunevin, o 3º Mouton...

 

Para os de Borgogne, mantenha-se firme nestas denominações - Gevrey, Chambolle, Vosne Romanée, Fixin.

Fora estes grandes, faça o caminho inverso - vá para uma "desprestigiada" denominação como Mâcon e compre o que há de melhor, o que couber no seu dinheiro...

 

Para os Rhône, tente um Côte Rotie, um Hermitage ou um Cornás (o melhor que a uva Syrah pode oferecer)...  Abaixo desses, vá para os grandes do Rhône baixo incluindo um Chateauneuf-du-Pape, mas também Côte de Ventoux, Côte de Nimes; Beaujolais Villages (você vai se surpreender), Moulin a Vent de Beaune, Morgon, St Amour, Brouilly...

 

No Loire, experimente um Cabernet Franc original, o Chinon, e um Pinot Noir também da região, muito bons (compre o mais caro). Como curiosidade, experimente o Passe-tous-grains da Borgonha, o vinho que mistura gamay e pinot noir. Ainda como curiosidade, conheça os vinhos tranquilos da região de Champagne, tintos e rosés tendo como base a pinot noir. Da mesma forma, ataque com vontade um Pinot Noir da Alsácia.

 

Vinhos brancos: conheça um bom Silvaner da Alsácia, o mais seco de todos. Conheça um Poully Fumé ou um Sancèrre do Loire, um Crus Chablis da Borgogne Nord, um Montrachet do sul; conheça os grandes do Rhône, a começar pelo Condrieu, mas vale outros tantos como o próprio Chateauneuf-du-Pape. Os brancos da sub-região Graves de Bordeaux são imperdíveis, sempre passando em madeira, sempre compostos de Sauvignon Blanc e Semillon e, eventualmente, muscadelle (a Ugni blanc é especializada em Cognac e Armagnac).

 

Bons e grandes produtores são comuns na França inteira, mas tenho simpatia pelos pequenos que produzem tão pouco que não conseguem exportar... Estes pequenos são joias muito mais baratas, mas muitas vezes brilham tanto quanto as grandes.

 

Onde encontrar tudo isso ou quase tudo? na Lavinia Paris Madeleine : 3 boulevard de la Madeleine, 75001 Paris ... Lá encontrei vinhos a bom preço surpreendentes, basicamente vinhos de ocasião como um fantástico Côte de Ventoux a 13 euros, sem contar com os grandes vinhos que se pode degustar em máquina.

Outro lugar, muito menos central, mas provavelmente com preços melhores: http://www.versantvins.com, metro Temple. Seus bordeaux são estonteantes, preços e variedade, além das oportunidades em todas as regiões.

 

O que mais merece? Vá às feiras alimentares, como a da Bastille nos domingos. Você vai encontrar micro-produtores vendendo seus vinhos a 10 Euros!!! São grandes vinhos, custariam no Brasil mais de R$100,00, mas competiriam em qualidade com o que você consegue comprar por R$150,00 / R$200,00.

 

Tem uma coisa que eu guardo para o fim - tente agendar uma degustação num lugar chamado http://www.ambassadedebourgogne.com/

 

Ai você vai encontrar os melhores achados da Bourgogne.

 

Tem muitas outras dicas, evidentemente. A dica principal é o Vère Volé. Além de ter a melhor andouillette de Paris, serve-se apenas vinhos feitos sem qualquer agrotóxico. Grandes vinhos, lugar bonito http://www.leverrevole.fr/

 

Chega, por hoje, se quiser alguma coisa mais específica, grite!

 

* Breno Breno Raigorodsky é consultor e professor de vinhos no Senac e juiz da Fisar. Contato: brenoraigo@gmail.com





Sobre o vinho e gastronomia Anúncie Segurança e Privacidade Trabalhe na V&G Comunicar Erros Redes Sociais Fale Conosco